Relacionamentos com Pessoas Deficientes

Por mais que a sociedade esteja evoluindo com o passar dos anos, tornando-se mais aberta ao diferente e, por consequência, respeitando as diferenças e individualidades de cada pessoa, a sociedade brasileira ainda é muito preconceituosa. E, ao longo dos anos, as pessoas com deficiência sofreram muito com esse preconceito. Mas, como todo ódio cego, o preconceito nada mais é do que a falta de conhecimento e o reflexo da própria ignorância da pessoa que faz o julgamento.

Out 11, 2021 - 11:49
 0  45
Relacionamentos com Pessoas Deficientes
Amor não tem limitações.

Por mais que a sociedade esteja evoluindo com o passar dos anos, tornando-se mais aberta ao diferente e, por consequência, respeitando as diferenças e individualidades de cada pessoa, a sociedade brasileira ainda é muito preconceituosa. E, ao longo dos anos, as pessoas com deficiência sofreram muito com esse preconceito. Mas, como todo ódio cego, o preconceito nada mais é do que a falta de conhecimento e o reflexo da própria ignorância da pessoa que faz o julgamento.

Desse modo, este artigo quer mostrar que não é só possível, mas completamente normal namorar e se relacionar com uma pessoa com deficiência.

Em primeiro lugar, e mais importante, é necessário dizer que o amor não deixa margem para preconceito, ódio, repulsa e estigma. As pessoas que nos amam nos amam por quem somos, não importando nossa aparência, cor de pele ou qualquer coisa do gênero. E uma das primeiras coisas a se fazer quando você quer se relacionar com uma pessoa com deficiência – ou qualquer pessoa que tenha sofrido preconceito – é parar com as piadas sem graças sobre a condição da pessoa para tentar quebrar o gelo ou algo assim. Não é engraçado e, com certeza, a pessoa já ouviu tanto isso que está só enjoada de pessoas assim.

Também não precisa se espantar com a condição da pessoa por ela ser “diferente” de você, porque ela não é e, sobretudo, não precisa tratá-la como se ela fosse uma inválida que precisasse de ajuda para fazer qualquer coisa. É óbvio que existem coisas mais fáceis e difíceis para uma pessoa com deficiência realizar, mas isso também é válido para pessoas sem deficiência, e ninguém fica perguntando para estas se elas precisam de ajuda a todo momento. Às vezes a necessidade de ser “educado” e “prestativo” acaba prejudicando a relação mais do que ajudando.

Porém, mesmo que você se livre de todo o preconceito, como foi dito acima, a sociedade em si é preconceituosa, então provavelmente vão julgá-lo por estar em um relacionamento com uma pessoa com deficiência. Mas são nesses momentos que você pode provar o seu amor e carinho pela pessoa, porque que relação seria tão frágil assim a ponto de acabar por comentários alheios? E eles podem vir de todos os lados, de estranhos, de amigos, de família e mesmo assim não importa. O que importa é o que você sente pela pessoa e pronto, pois toda pessoa com deficiência tem direito de se casar, ter uma família com a quantidade de filhos que desejar, viver uma vida como qualquer outra pessoa no mundo, uma vez que ela é como qualquer outra pessoa no mundo.

Há diversos relatos na internet de pessoas namorando, casando e tendo filhos com pessoas com deficiência, porque, de novo, isso é normal, não é nenhum motivo para nenhum dos envolvidos se sentir envergonhado ou “estranho” por não estar em um relacionamento com uma pessoa “normal”. O normal é se relacionar com alguém que você ache incrível, não importando se ela é negra ou branca, com ou sem deficiência. Isso sim é normal e deveria ser propagado por aí até acabar com todo o preconceito da sociedade.

Uma vez conheci um advogado que era cego. Todo dia ele ia para o trabalho sozinho e voltava sozinho, não precisava que alguém ficasse segurando o braço dele para ele não ser atropelado na rua ou tropeçar em algum buraco. Ele trabalhava, tinha uma esposa e uma filha de 7 anos que se parecia muito com ele e não duvido nada que ele era extremamente feliz e não se considerava menos sortudo por não poder enxergar o mundo. Ele estava feliz com a família que ele tinha ajudado a construir e é isso que importa no fim, estar feliz consigo mesmo e estar rodeado de pessoas que querem o nosso bem.

E, sim, haverá limitações em um relacionamento com pessoa com deficiência, mas e daí? Muitos entraves que as pessoas colocam nem se aplicam direito, é apenas o preconceito falando. A pessoa sem deficiência tem que ficar de “babá” para a pessoa com deficiência? Total bobagem! É um relacionamento como qualquer outro. Com suas limitações como qualquer outro, com suas particularidades, mas, acima de tudo, com o seu tipo único de amor e de entrega com o outro.

Por último, talvez a mensagem mais importante desse texto seja: ame uma pessoa pelo o que ela é e não pelo o que os outros acham que ela são. Ame uma pessoa sem deficiência, uma pessoa com deficiência, uma pessoa LGBT. Ame e apenas ame, pois é isso e somente isso que importa no fim. Um relacionamento com uma pessoa com deficiência é algo bonito e único, como todo relacionamento por ser uma forma de amor entre dois indivíduos que querem dividir sua vida com alguém, os momentos tristes e felizes, e serem felizes ao lado dessa pessoa.

Conheça Namoro Especial - O Namoro Especial é um site de encontros para pessoas deficientes e não-deficientes que buscam amizade, namoro e quem sabe um relacionamento mais sério e duradouro.

MoneyGuru Dinheiro.co - Informações sobre Economia, Dinheiro, Investimentos, Mundo e Tecnologia.