Volkswagen confirma suspensão de anúncios pagos no Twitter

No início de novembro, o Grupo Volkswagen havia recomendado a pausa de campanhas dentro do Twitter, após o bilionário Elon Musk assumir a rede social. Allianz, General Motors e General Mills também anunciaram medida semelhante. Volkswagen Fabian Bimmer/Reuters As empresas do Grupo Volkswagen suspenderam todos os anúncios pagos no Twitter, disse um porta-voz da empresa nesta quarta-feira (23). No início deste mês, a Volkswagen, que é dona da VW, Audi, Seat, Lamborghini, Bentley, Ducati e Porsche, recomendou que as marcas pausassem a publicidade paga no Twitter após a aquisição da plataforma por Elon Musk. Além do Grupo VW, Gilead, Allianz, General Motors e General Mills também suspenderam o investimento em publicidade na rede social ou estão reavaliando a estratégia de comunicação na plataforma, segundo a Reuters. Em meio a onda de demissões, Musk posta foto com equipe do Twitter As polêmicas por trás do Koo, rede social indiana que viralizou no Brasil Um porta-voz da Volkswagen disse que todas as marcas seguiram o conselho, enquanto a Audi optou por interromper as atividades orgânicas, como postagens diretas, e responder apenas a perguntas de clientes no site. A revista alemã WirtschaftsWoche havia relatado anteriormente que a Audi tinha interrompido todas as atividades na plataforma de mídia social, citando fontes da empresa. "Estamos monitorando a situação de perto e decidiremos sobre os próximos passos, dependendo dos desenvolvimentos", acrescentou um porta-voz da Audi em um comunicado enviado por e-mail à Reuters. A Audi não tuita desde 1º de novembro. A empresa costumava postar com frequência na plataforma. Musk concluiu a compra do Twitter no dia 27 de outubro. Após seis meses de negociações com a rede social, o fundador da SpaceX e da Tesla pagou US$ 44 bilhões pela nova aquisição. LEIA TAMBÉM: Musk no Twitter: 3ª semana termina com saída de funcionários e escritórios fechados Funcionários brasileiros lamentam demissão em massa na Meta Uber Prioridade: veja como usar e quais cidades já têm o serviço Initial plugin text

Volkswagen confirma suspensão de anúncios pagos no Twitter


No início de novembro, o Grupo Volkswagen havia recomendado a pausa de campanhas dentro do Twitter, após o bilionário Elon Musk assumir a rede social. Allianz, General Motors e General Mills também anunciaram medida semelhante. Volkswagen Fabian Bimmer/Reuters As empresas do Grupo Volkswagen suspenderam todos os anúncios pagos no Twitter, disse um porta-voz da empresa nesta quarta-feira (23). No início deste mês, a Volkswagen, que é dona da VW, Audi, Seat, Lamborghini, Bentley, Ducati e Porsche, recomendou que as marcas pausassem a publicidade paga no Twitter após a aquisição da plataforma por Elon Musk. Além do Grupo VW, Gilead, Allianz, General Motors e General Mills também suspenderam o investimento em publicidade na rede social ou estão reavaliando a estratégia de comunicação na plataforma, segundo a Reuters. Em meio a onda de demissões, Musk posta foto com equipe do Twitter As polêmicas por trás do Koo, rede social indiana que viralizou no Brasil Um porta-voz da Volkswagen disse que todas as marcas seguiram o conselho, enquanto a Audi optou por interromper as atividades orgânicas, como postagens diretas, e responder apenas a perguntas de clientes no site. A revista alemã WirtschaftsWoche havia relatado anteriormente que a Audi tinha interrompido todas as atividades na plataforma de mídia social, citando fontes da empresa. "Estamos monitorando a situação de perto e decidiremos sobre os próximos passos, dependendo dos desenvolvimentos", acrescentou um porta-voz da Audi em um comunicado enviado por e-mail à Reuters. A Audi não tuita desde 1º de novembro. A empresa costumava postar com frequência na plataforma. Musk concluiu a compra do Twitter no dia 27 de outubro. Após seis meses de negociações com a rede social, o fundador da SpaceX e da Tesla pagou US$ 44 bilhões pela nova aquisição. LEIA TAMBÉM: Musk no Twitter: 3ª semana termina com saída de funcionários e escritórios fechados Funcionários brasileiros lamentam demissão em massa na Meta Uber Prioridade: veja como usar e quais cidades já têm o serviço Initial plugin text